Fonte Maior Fonte Padrão Fonte Menor
08 Jul 2009
Israel e EUA fecharam acordo para construção em colônias, diz jornal
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens


assentamento judaico na cisjordânia

O jornal israelense "Maariv" afirma em reportagem publicada nesta quarta-feira que Israel e Estados Unidos fecharam um acordo no qual os judeus poderão concluir a construção em curso de 2.500 casas nas colônias da Cisjordânia.

O acordo teria sido concluído durante uma reunião nesta segunda-feira (6) em Londres entre o ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, e o enviado especial americano para o Oriente Médio, George Mitchell, completa o "Maariv", que não identifica suas fontes.

O acordo causa estranhamento já que Washington pressiona Israel para que encerre a expansão da ocupação em territórios palestinos, considerada pelos EUA e palestinos como essencial para negociar a paz na região. O presidente americano, Barack Obama, disse claramente ao premiê israelense, Binyamin Netanyahu, que visitou a Casa Branca, que exige a paralisação total da colonização na Cisjordânia e que não existe diferença entre colônias legais e ilegais.

Barak e Mitchell também teriam acordado que a construção nas colônias só deve ser completamente paralisada dentro de negociações regionais que incluam Síria e Líbano.

"Os americanos adotaram a posição israelense que estipula que o fim das construções nas colônias não deve constituir uma condição prévia às negociações, mas poderão intervir quando começar o processo de paz com os países árabes e com a Autoridade Nacional Palestina", afirma o jornal.

Procurado pela agência de notícias France Presse, Mark Regev, porta-voz de Netanyahu, se limitou a indicar que os "contatos prosseguem para alcançar um acordo". "O resto é apenas especulação", completou.

Fontes ocidentais afirmam que os EUA se movem na direção de concessões a Israel para que termine ao menos alguns dos projetos existentes ou que estão associados a contratos privados que não podem ser cancelados.

A concessão, afirma uma das fontes citadas pela agência de notícias Reuters, visa evitar danos para indivíduos.

Israel estima que 2.500 casas estão em construção e que não podem ser interrompidas, segundo a lei israelense. O jornal "Maariv" afirma que as casas estão em 700 prédios em vários acampamentos e que Washington concordou com sua conclusão.

Uma reportagem no jornal "Yedioth Ahronoth", o mais popular do país, foi maus cautelosa e afirmou apenas que Israel e EUA estão "próximos de um acordo" no tema.

Fonte: "Folha Online"


06 Jul 2009
Fifa repreende comemoração religiosa da seleção brasileira
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens

Federação manda alerta à CBF após o Brasil ser acusado de utilizar o futebol como palco para a religião.   A comemoração da seleção pelo título da Copa das Confederações e o comportamento dos jogadores brasileiros após a vitória sobre os Estados Unidos causam polêmica na Europa. A queixa é de que o time brasileiro estaria usando o futebol como palco para a religião. A Fifa confirmou ao Estado que mandou um alerta à CBF pedindo moderação na atitude dos jogadores mais religiosos, mas indicou que por enquanto não puniria os atletas, já que a manifestação ocorreu após o apito final.

Ao final do jogo contra os EUA, os jogadores da seleção fizeram uma roda no centro do campo e rezaram. A Associação Dinamarquesa de Futebol é uma das que não estão satisfeitas com a Fifa e quer posição mais firme. Pede punições para evitar que isso volte a ocorrer. Com centenas de jogadores africanos, vários países europeus temem que a falta de uma punição por parte da Fifa abra caminho para extremismos religiosos e que o comportamento dos brasileiros seja repetido por muçulmanos que estão em vários clubes europeus hoje.

Tanto a Fifa quanto os europeus concordam que não querem que o futebol se transforme em um palco para disputas religiosas, um tema sensível em várias partes do mundo. Mas, por enquanto, a Fifa não ousa punir a seleção brasileira.

"A religião não tem lugar no futebol", afirmou Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa. Para ele, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi "exagerada". "Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. Da mesma forma que não podemos deixar a política entrar no futebol, a religião também precisa ficar fora", disse o dirigente ao jornal Politiken, da Dinamarca. Ao Estado, a entidade confirmou que espera que a Fifa tome "providências" e que busca apoio de outras associações.

As regras da Fifa de fato impedem mensagens políticas ou religiosas em campo. A entidade prevê punições em casos de descumprimento. Por enquanto, a Fifa não tomou nenhuma decisão e insiste que a manifestação religiosa apenas ocorreu após a partida. Essa não é a primeira vez que o tema causa polêmica. Ao fim da Copa de 2002, a comemoração do pentacampeonato brasileiro foi repleta de mensagens religiosas.

A Fifa mostrou seu desagrado na época. Mas disse que não teria como impedir a equipe que acabara de se sagrar campeã do mundo de comemorar à sua maneira. A entidade diz que está "monitorando" a situação. E confirma que "alertou a CBF sobre os procedimentos relevantes sobre o assunto". A Fifa alega que, no caso da final da Copa das Confederações, o ato dos brasileiros de se reunir para rezar ocorreu só após o apito final. E as leis apenas falam da situação em jogo. O Estado não conseguiu contato com Rodrigo Paiva, assessor da CBF, para comentar o caso.

Fonte: Portal Melodia


06 Jul 2009
Roqueiro Alice Cooper se converte e diz que tem medo do inferno
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens

Alice Cooper diz que ama Deus, mas não quer se tornar um crente “celebridade”. O pai do Shock Rock, estilo musical onde as atitudes grotescas feitas no palco horrorizaram pais por mais de trinta anos, contou como o medo do inferno o virou para Deus. Ele, que cantava sobre necrofilia e picotava bonecas durante seus concertos, declarou que, apesar de continuar a gravar e fazer turnês teatrais com shows de horror, “minha vida é dedicada a seguir Cristo”.

Embora ele tenha se tornado um cristão nos anos 80, fora alguns pequenos    comentários em algumas entrevistas, o cantor de 61 anos sempre foi resguardado em sua fé - até agora. Em uma entrevista franca com uma revista de música cristã, ele falou publicamente pela primeira vez sobre seu amor por Deus e a relutância em se tornar uma “celebridade cristã”.

Um líder das paradas com o hino adolescente “School’s Out”, Cooper foi creditado por pavimentar o caminho para alguns cantores ultrajantes como Marilyn Manson. Mas ele afirma que suas obras nunca foram políticas ou religiosas e sempre tiveram “senso de humor”.

Ele contou à HM, The Hard Music Magazine, que sempre foi insultado, toda hora sendo acusado de ser satanista. Criado em uma casa cristã, ele ainda acreditava em Deus, apesar dele não ser comprometido. Isso mudou quando o alcoolismo ameaçou seu casamento. Ele e sua mulher, Sheryl, foram a uma igreja que tinha um pastor que falava sobre o inferno.

Cooper disse que se tornou um cristão “inicialmente mais por medo de Deus do que por amor a Ele… Eu não queria ir para o inferno”. Entrevistado na edição de março/abril da HM, Cooper via sua fé como “uma coisa em curso”. “Ser um cristão é algo em que você apenas progride. Você aprende, vai para seus estudos da Bíblia, você ora”, disse ele.

Ele tem evitado o posto de “celebridade cristã” pois “é realmente fácil se focar em Alice Cooper e não em Cristo. Eu sou um cantor de rock, nada mais do que isso. Não sou um filósofo. Me considero abaixo no poleiro do conhecimento cristão, então, não procure respostas em mim”.

Apesar disso ele pôde conversar com outros na cena musical sobre sua fé. “Eu tinha um casal de amigos meus com quem conversei que disseram que eles tinham [aceitado Cristo]. Eu tenho conversado com algumas grandes estrelas sobre isso, alguns personagens horríveis… e você ficaria surpreso. Aqueles que você pensa que estão mais longe são os que estão mais aptos a ouvir”.

Fonte: Portal "Rede Melodia"

 


06 Jul 2009
150 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil - IPB
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Eventos, Datas Celebrativas


participantes da pré-cruzada

Rio de Janeiro promove diversos eventos alusivos aos 150 anos da IPB

A Quinta da Boa Vista, ponto turístico do Rio de Janeiro, recebeu no dia 27 de junho uma grande concentração de presbiterianos, que se preparam para a grande cruzada pelos 150 anos da IPB- a ser realizada no dia 29 de agosto.

Diversas ações foram desenvolvidas durante o dia, como medição de pressão arterial e nível de glicose, aplicação de flúor em crianças, corte de cabelo e outros. Houve também gincana para os pequeninos, encontro musical de bandas jovens e um grande culto de louvor e adoração a Deus, com a participação de homens e mulheres e um grande coral.

O rev. Guilhermino Cunha, pastor da IP do Rio de Janeiro, foi o mensageiro da ocasião.

O Rio de Janeiro promove diversos eventos alusivos aos 150 anos da IPB.
Confira as datas, participe e visite o site:  http://www.ipb150anos.com.br/

Centenário de João Calvino: 10 de julho, 18 hrs.
Inauguração da Praça João Calvino, em frente a IP do Rio de Janeiro. O Prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o Prefeito da cidade de Genebra e o Pastor da Catedral de Saint-Pierre de Tulerie estarão presentes. Culto de gratidão, as 19 hrs, também na IP do Rio de Janeiro.

Ensaio do grande coral: Primeiro ensaio no dia 18 de julho às 10hrs na IP do Rio de Janeiro.

Dia Nacional do Adolescente Presbiteriano e Dia do Jovem Presbiteriano: 25 de julho, atividades durante o dia inteiro (a partir das 10 horas). Local: IP do Rio de Janeiro.

Feira das Nações: 8 de agosto, das 10 às 16 hrs, na IP do Rio de Janeiro.

Pré-cruzada: 8 de agosto, 19 hrs, no Estado do Olaria. Pregador: Rev. Jeremias Pereira. Promoção do Presbitério Rio Norte.

Reunião da Comissão Executiva do Supremo Concílio da IPB: 11 e 12 de agosto. A IPB receberá a presença de 30 delegações estrangeiras. Local: Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro.

Dia 12 de agosto: Sesquicentenário da IPB
Inauguração do Monumento Escultórico Interativo do Casal Missionário Ashbel e Helen Simonton, no Porto do RJ, Praça Mauá (Local da chegada de Simonton). 10 hrs - Ato Cívico Religioso da chegada de Simonton ao Brasil. Pregador: Rev. Roberto Brasileiro. 19h30

Congresso de Ação Social: 27, 28 e 29 de agosto, 9 hrs, na IP do Rio de Janeiro. Promoção: RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social)

Grande cruzada nacional de ações de graças pelos 150 anos da IPB e da chegada de Ashbel Green Simonton ao Brasil. 29 de agosto, a partir das 15 hrs, na Praça da Apoteose. Pregador: Rev. Hernandes Dias Lopes. Participação do grande coral, orquestras e conjuntos musicais.

Fonte: Portal da IPB

 


06 Jul 2009
Exemplar mais antigo da Bíblia é colocado na internet
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Utilidade Pública, Pesquisas & Estatisticas


´Codex Sinaiticus´ foi escrito em grego no século 4
(Foto: Biblioteca Britânica/Divulgação)

Cerca de 800 páginas do exemplar mais antigo da Bíblia foram restauradas e estão disponíveis para consulta na internet.

Os visitantes poderão ver imagens de mais de metade do manuscrito Codex Sinaiticus, escrito em grego em folhas de pergaminho no século 4.

O projeto envolveu especialistas da Grã-Bretanha, Alemanha, Egito e Rússia, e, segundo eles, apresenta muitas possibilidades de pesquisa no futuro.

"O Codex Sinaiticus é um dos maiores tesouros escritos do mundo", afirmou Scot McKendrick, diretor de manuscritos ocidentais da Biblioteca Britânica, em Londres.

Ar do deserto

"Este manuscrito de 1,6 mil anos é uma janela para se entender o desenvolvimento do início do Cristianismo, e se trata de uma evidência em primeira mão de como o texto da Bíblia foi transmitido de geração a geração", disse McKendrick.

"A disponibilidade do manuscrito virtual para estudiosos de todo o mundo cria oportunidades para trabalhos de pesquisa conjuntos que não seriam possíveis até o momento."

Segundo o especialista, a versão original do Codex Sinaiticus continha cerca de 1.460 páginas - cada uma medindo 40 cm por 35 cm.

Por 1,5 mil anos, o manuscrito ficou preservado em um mosteiro na Península do Sinai, no Egito. Em 1844, ele foi encontrado e dividido entre Egito, Rússia, Alemanha e Grã-Bretanha.

Acredita-se que o documento resistiu ao tempo porque o ar do deserto é ideal para a conservação do pergaminho, e porque o mosteiro permaneceu intocado por todos esses anos.

Para marcar o lançamento do site www.codexsinaiticus.org, a Biblioteca Britânica está realizando uma exposição em sua sede, em Londres, que incluiu vários artefatos históricos ligados ao manuscrito.

Fonte: BBC Brasil

 


<< Recentes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 Anteriores >>

Crônicas da Vida
Pastorais e Estudos
Eventos
Comunicações
Utilidade Pública
Humor
Reportagens
Mulher
Pesquisas & Estatisticas
Avivamento
Pedido de Oração
Datas Celebrativas
Fotos
Clips
Livros - Indicação
Missões
Ilustrações
Áudios de Mensagens
Oportunidades de Negócios


Facebook

Visitantes: 407783
Visitantes Online: 5
© Blog do Pastor - 2007 desenvolvido por