Fonte Maior Fonte Padrão Fonte Menor
11 Jan 2008
O Grito da Vitória
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Áudios de Mensagens

Por: (*) Edemar Vitorino

Texto principal: Marcos 15:37

"Mas Jesus, dando um grande brado, expirou".

Gritar em meio a um ato de adoração, dar um brado de júbilo, é bíblico ? Você já pesquisou na Bíblia sobre o grito ? Há inúmeros textos que registram momentos bem diferentes uns dos outros em que houve o uso do grito! Na parábola das virgens, diz o texto que à meia-noite ouviu-se o grito:- "Eis aí vem o noivo!" - Será que no dia do arrebatamento esse grito será ouvido pelos santos da Igreja que será arrebatada? Você sabia que em muitos textos bíblicos "clamar" é sinônimo de "gritar" ? O que significa o grito do Senhor Jesus na cruz? Qual é o significado do grito ? O grito tem alguma utilidade ? Nesta mensagem o pastor Edemar Vitorino comenta diversos textos bíblicos onde o grito é mencionado, expõe sobre a amplitude do seu significado, comenta sobre o sentido profético do grito e também sobre os seus benefícios... Mensagem proferida pelo Rev. Edemar Vitorino e gravada ao vivo no dia: 09/01/2008.

Como fazer o download:
Quando a música estiver tocando,
clique no menú do windows media player em arquivo
e selecione "salvar midia como"...

+ Áudios de Mensagens proferidas pelo Rev. Edemar Vitorino... 

(*) Edemar Vitorino - é pastor evangélico, escritor,  conferencista ... Saiba mais...

 


10 Jan 2008
Site evangélico dá dicas de sexo para fiéis
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens

Um site brasileiro tira dúvidas sobre o que é pecado e o que não é de acordo com a filosofia cristã evangélica. O site responde a perguntas como "Sexo oral entre casados é pecado?" e explica se é errado ou não o sexo anal aos olhos do evangelismo.

O site explica que o sexo anal é errado de acordo com a sua crença, já que fere a mulher. "Com relação ao perdão de Deus o corpo é o templo do Espirito Santo todas as veses (sic) que fazemos algo que prejudica o corpo estamos em pecado."

De acordo com o site, a página não está ligada a nenhuma igreja específica, mas os criadores são evangélicos. O site possui fóruns, artigos assinados por profissionais e até sala de bate-papo para interessados em aprender mais sobre o tema.

Para acessar o site, utilize o endereço www.sexocristao.com 

Fonte: Portal Terra

 


10 Jan 2008
Site de vídeos cristãos atrai mais de 3 milhões
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens

O YouTube tem um concorrente sério: o GodTube, site de vídeos cristãos que faz sucesso na Internet e já atrai mais de três milhões de visitantes ao mês. No GodTube não há conteúdo profano, sexual nem violento. O vídeo mais acessado é o de uma menina de cinco anos que recita o Salmo 23 do Antigo Testamento.

Quatro milhões de pessoas já acessaram a imagem, um número que apenas poucos vídeos alcançam no Youtube. Desde agosto, mês de lançamento oficial do portal, o GodTube se transformou no site que mais cresce nos Estados Unidos, segundo a empresa de consultoria comScore Media Metrix.

Chris Wyatt é o criador e diretor-executivo do portal. Ele afirma que decidiu criar o GodTube após ler previsões pessimistas sobre a queda no número de cristãos praticantes.

"Em outro tipo de indústria, essa informação teria soado os alarmes", disse Wyatt à imprensa americana. Ele é um ex-produtor de televisão que se converteu ao cristianismo recentemente. "Aplicamos a tecnologia da Internet à palavra de Deus de uma forma que atrai os jovens. (Nós) a chamamos de Jesus 2.0", afirmou Wyatt.

Ivan León, gerente da divisão hispânica do GodTube, afirmou à Agência Efe que o portal faz sucesso porque se dirige "a um mercado descuidado durante muito tempo". "Há mais de dois bilhões de cristãos em todo mundo e estas pessoas querem se conectar entre elas", afirmou León. Ele acrescentou que o boca a boca foi fundamental para popularizar o portal.

Além disso, a firma pretende acrescentar algumas ferramentas como o vídeo blog, e lançar oficialmente o GodCaster, um serviço para transmitir imagens ao vivo a qualquer lugar da rede através do portal.

O GodTube não é o único site disposto a atrair uma nova geração de cristãos que passa cada vez menos tempo na Igreja e mais em frente ao computador.

Há também o MyChurch.org, um site semelhante à rede social Facebook, dirigido aos membros de uma das dez mil igrejas nos Estados Unidos e a Conservapedia.com, uma versão conservadora da enciclopédia Wikipedia. Mas não foram apenas os cristãos que descobriram a internet.

Outras religiões, como a muçulmana também perceberam o poder da rede para se conectar com os mais jovens. Entre as iniciativas mais conhecidas está o MuslimSpace.com, um portal que oferece vídeos, serviços de redes sociais e buscador para muçulmanos moderados.

O criador, Mohammed El-Fatatry, 22 anos, é um jovem com convicções religiosas e uma ótima visão para negócios. "Se eu não fosse muçulmano, também ia querer entrar neste mercado. Há 150 milhões de muçulmanos usuários da rede que ainda precisam ser descobertos", afirmou recentemente à imprensa.

Fonte: Portal Terra

 


09 Jan 2008
Bush chega a Israel para visita histórica à região
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens


Presidente George W. Bush (esq.) é recebido pelos israelenses
Shimon Peres (centro) e Ehud Olmert (dir.) em Tel Aviv

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, chegou nesta quarta-feira ao aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, para sua primeira visita a Israel e à Cisjordânia desde que chegou à Casa Branca.

Bush foi recebido no aeroporto pelo primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e o presidente do país, Shimon Peres.

Kevin Lamarque/Reuters
 
O líder dos EUA, George W. Bush, cumprimenta o premiê israelense Ehud Olmert "Estou contente por estar aqui", afirmou Bush, enquanto cumprimentava os líderes. "Nós vemos uma nova oportunidade para a paz na Terra Santa e para a liberdade em toda a região".

Bush passará três dias na região em uma tentativa de impulsionar as negociações de paz retomadas na conferência internacional de Annapolis, em novembro passado.

O presidente americano se reunirá hoje com Olmert e Peres, que estão particularmente interessados em discutir a questão do Irã. Tanto Israel como os Estados Unidos consideram o país uma ameaça para a estabilidade da região.

Peres chegou a pedir a Bush ajuda para "deter a loucura do Irã, Hizbollah e Hamas".

Olmert e Bush concederão uma entrevista coletiva conjunta às 13h55 (no horário de Brasília) na residência do primeiro-ministro, em Jerusalém Ocidental.

As ruas em torno ao hotel King David, reservado inteiramente para Bush, sua secretária de Estado, Condoleezza Rice, e o restante da delegação americana, estão bloqueadas.

Mais de 10 mil efetivos fazem a segurança da delegação americana em Jerusalém, enquanto outros 4.000 estarão desdobrados em Ramala, onde Bush se reunirá na quinta-feira com o presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), Mahmoud Abbas, e outros líderes palestinos.

Bush é o quarto presidente americano a visitar Israel, depois de Richard Nixon em 1974, Jimmy Carter em 1979 e Bill Clinton, em 1998.

Bush viajará na sexta-feira à tarde ao Kuait, de onde partirá para Bahrein, Emirados Árabes, Arábia Saudita e Egito. Ele voltará a Washington no dia 16.

Fonte: "Folha Online"


08 Jan 2008
Bush visita Jerusalém, centro de conflitos religiosos e arqueológicos
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Reportagens

"Esta cidade está no centro do vulcão", explica Daniel Seidemann, jurista israelense especialista em questões relativas a esta cidade três vezes santa, para os judeus, os muçulmanos e os cristãos.

"Em Jerusalém, as crises acontecem toda vez que surgem ameaças reais ou imaginárias ao que se refere aos lugares sagrados, e o problema é que há muitos nessa zona", acrescenta.

No entanto, a rivalidade em torno da Esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar sagrado do Islã e situada onde se encontrava o antigo templo judaico, o lugar mais sagrado do judaísmo, é apenas umas das "frentes" de discussão.

As escavações arqueológicas são outro motivo de discórdia política. É o caso da Cidade de Davi, antiga capital do reino dos Hebreus, agora situada na entrada do bairro palestino de Silwan.

"Há dois ou três anos, há uma guerra não declarada que causa furor no interior e em torno da cidade antiga de Jerusalém", onde se encontra a Esplanada das Mesquitas, assegura Doron Spielman, porta-voz da fundação.

"O controle de todos os sítios arqueológicos religiosos passou para as mãos dos colonos, que se opõem a qualquer processo político em Jerusalém", afirma Daniel Seidemann.

Os palestinos consideram que este tipo de projeto faz parte de uma espécie de conspiração destinada a modificar o equilíbrio democrático da cidade para impor mais facilmente a soberania de Israel, que conquistou a parte árabe de Jerusalém em junho de 1967 e depois a anexou.

A população palestina chega atualmente a 260.000 pessoas, segundo a Autoridade Palestina, enquanto que mais de 200.000 israelenses vivem nos 12 bairros construídos durante a colonização iniciada em 1967, segundo dados da Paz Agora, uma organização contrária à colonização.

Jalil Tafakji, cartógrafo palestino que participou nas negociações que terminaram nos acordos de autonomia de 1993, é pessimista quanto às possibilidades de que Israel aceite um dia que a parte oriental da cidade se converta na capital do futuro Estado palestino.

"O primeiro-ministro israelense Ehud Olmert vai propiciar novos fatos consumados em terreno antes da negociações sobre o estatuto final, para que Jerusalém, e principalmente a cidade antiga e seus arredores, permançam sob controle israelense", lamentou.

Ele cita como exemplo a decisão de ampliar o bairro de colonos de Har Homa, que Israel tomou pouco depois da reativação das negociações com os palestinos.

"É uma velha lei física em Jerusalém; cada vez que o governo parece ser mais conciliador em relação aos palestinos, toma uma iniciativa escandalosa em Jerusalém", explica Seidemann.

No entanto, Israel não considera que Har Homa seja uma colônia, já que se encontra nos limites municipais de Jerusalém que as autoridades israelenses traçaram depois da anexação da parte árabe da cdiade, nunca reconhecida pela comunidade internacional.

Os habitantes de bairros árabes como Silwan asseguram receber periodicamente ofertas de compras por parte de intermediários empregados pelos israelenses para adquirir suas casas a preços muito elevados.

"Tentam comprar todas as casas que podem. Têm agentes, têm dinheiro e, se tudo isso não funciona, têm o recurso da lei", destaca o comerciante palestino Abu Jamil Siyam.

Fonte: "Último Segundo"


<< Recentes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 Anteriores >>

Crônicas da Vida
Pastorais e Estudos
Eventos
Comunicações
Utilidade Pública
Humor
Reportagens
Mulher
Pesquisas & Estatisticas
Avivamento
Pedido de Oração
Datas Celebrativas
Fotos
Clips
Livros - Indicação
Missões
Ilustrações
Áudios de Mensagens
Oportunidades de Negócios


Facebook

Visitantes: 407783
Visitantes Online: 4
© Blog do Pastor - 2007 desenvolvido por