Fonte Maior Fonte Padrão Fonte Menor
05 Jul 2007
Horas Extras de Oração
6 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Avivamento

Desejas ter um coração continuamente abrasado para Deus? Queres experimentar a unção perene do Espírito Santo? Anseias ser usado no serviço do teu Senhor? Queres estar sempre em chamas com o poder de Deus? Anelas por um reavivamento espiritual ininterrupto no teu coração? Almejas sentir profundo amor pelas almas perdidas? Aqui está o segredo:- só é possível um reavivamento espiritual perene onde há continua contrição de coração.

Finney conseguiu manter um reavivamento contínuo. Até o dia do seu falecimento, jamais deixou de ser um reavivalista. Nunca deixou de efetuar conquista de almas. Em tempo algum perdeu o interesse pelas almas perdidas. Qual era o seu segredo?

Finney tinha por norma estar a sós com Deus a cada dia da sua vida, a fim de que pudesse meditar tranquilamente acerca da Sua Palavra. Todos os dias dedicava tempo à oração. Jamais permitiu que se passasse um único dia sem esta entrevista com Deus. Eis a resposta!

Também tens dedicado um horário para falares com Deus? Tens um lugar onde te encontras com o Senhor? Já houve algum dia, em tua vida, desde que te converteste a Deus, em que deixaste de abrir as páginas do Volume Sagrado a fim de estudar a Palavra de Deus? Já permitiste que se passasse um dia que fosse sem haveres derramado o teu coração em oração e súplica?

Meu amigo, se pretendes manter a espiritualidade que Deus te proporcionou, se desejas gozar de um perene reavivamento em teu coração, então terás de aprender a te encontrares dia a dia com o Senhor Jesus Cristo. Não te esqueças que o maná tinha de ser recolhido diariamente. Também terás de recolher diariamente teu pão espiritual, pois do contrário jamais serás grande coisa no serviço de Deus.

Havia ocasiões em que Finney sentia que sua espiritualidade esfriava, e notava que seu coração gelava. Em todas essas ocasiões apelava para HORAS EXTRAS DE ORAÇÃO. Houve um inverno em que passou todo o tempo sem ler outro livro, sem ler qualquer jornal, sem por os olhos em outra coisa qualquer além da Bíblia. Pondo de lado tudo o mais, abeberava-se nas páginas do Livro Sagrado e se consagrava à oração, a fim de que não perdesse o fogo do reavivamento. Queria conservar o espírito de reavivamento requeimando em sua alma, e foi assim que o conseguiu.

Transcrito do Livro: Evangelismo em Ação, de Oswald Smith.

 


03 Jul 2007
Dá-me Filhos, Senão Morrerei!
1 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Avivamento

Foram as mulheres estéreis da Bíblia que geraram os homens mais nobres das Escrituras. Sara, que foi estéril até a idade de noventa anos, gerou Isaque. Raquel, em resposta ao seu clamor: "Dá-me filhos, senão morrerei", gerou José...

Se não tivessem se sentido humilhadas pelo fato de não terem filhos, que homens valorosos a nação teria perdido!

...Assim como uma criança ao nascer salta para a vida de repente, assim também acontece com o avivamento. No século XVI, o escocês João Knox, repetindo o clamor de Raquel, orava: "Dá-me a Escócia, senão morrerei". Knox morreu, mas enquanto existir a Escócia, ele estará vivo. O mesmo se deu com Zinzendorf, que acabrunhado e envergonhado pela falta de amor e pela esterilidade espiritual que caracterizavam as igrejas dos morávios, se quebrantou e se deixou guiar pelo Espírito Santo até que, de repente, o avivamento veio, no dia 13 de agosto de 1727, uma quarta-feira, às onze horas da manhã. E assim teve início o despertamento dos morávios, que deu origem a um grupo de oração que durou cem anos, que, por sua vez, promoveu o surgimento de um movimento missionário que levou o evangelho aos confins da terra.

... Se dermos nosso tempo para Deus, Ele nos confiará vidas eternas...

A igreja hoje tem uma multidão de conselheiros; mas onde estão os intercessores?...

O adversário da multiplicação é a estagnação. Quando os crentes se preocuparem por não estar gerando filhos espirituais, e quando ficarmos cansados de nossa esterilidade de alma, então começaremos a vibrar com um temor santo, e a orar com um fervor santo, e a gerar com uma santa fertilidade.

Finney afirma: "O avivamento está contido em Deus". Portanto, podemos gozar de um despertamento espiritual "conforme o seu poder que opera em nós"...

Amados, vamos nos consagrar inteiramente "à oração e ao ministério da palavra", pois "a fé vem pela pregação". Envergonhemo-nos da impotência da igreja; sintamos profunda tristeza pelo monopólio que o diabo exerce sobre os perdidos, e então clamaremos com espírito angustiado -- e com profundo sentimento -- "Dá-me filhos, senão morrerei".

Autor:  Leonard Revenhill - Extraído da Revista Betânia n. 9

    


30 Jun 2007
O Maior País Pentecostal
1 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Pesquisas & Estatisticas

Transcrito de:  Seleções Reader´s Digest, junho/2007

A corrente pentecostal surgiu nos Estados Unidos, mas é o Brasil que detém o maior número de seguidores, ficando muito à frente dos americanos e de outros 14 países. Veja o ranking.

BRASIL: 24.005.350
EUA: 5.821.969
NIGÉRIA: 3.884.409
QUÊNIA: 2.892.712
GANA: 2.848.674
CORÉIA DO SUL: 2.448.191
CONGO-ZAIRE: 2.389.700
ARGENTINA: 2.106.120
ÁFRICA DO SUL: 1.946.604
ÍNDIA: 1.807.066
INDONÉSIA: 1.777.418
ETIÓPIA: 1.709.920
ANGOLA: 1.678.503
TANZÂNIA: 1.542.469
MÉXICO: 1.215.808
MOÇAMBIQUE: 1.120.354

Transcrito de:  Seleções Reader´s Digest, junho/2007

 


11 Jun 2007
Mudanças na Língua Portuguesa
0 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Utilidade Pública

Unificação da Língua Portuguesa

Alfabeto brasileiro passa a ter 26 letras

Está para entrar em vigor a unificação da Língua Portuguesa que prevê, entre outras coisas, um alfabeto de 26 letras.

"A frequência com que eles leem no voo é heroica!". Ao que tudo indica, a frase inicial desse texto possui pelo menos quatro erros de ortografia. Mas até o final do ano, quando deve entrar em vigor o "Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa", ela estará corretíssima. Os países-irmãos Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste terão, enfim, uma única forma de escrever.

As mudanças só vão acontecer porque três dos oito membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) ratificaram as regras gramaticais do documento proposto em 1990. Brasil e Cabo Verde já haviam assinado o acordo e esperavam a terceira adesão, que veio no final do ano passado, em novembro, por São Tomé e Príncipe.

Tão logo as regras sejam incorporadas ao idioma, inicia-se o período de transição no qual ministérios da educação, associações e academias de letras, editores e produtores de materiais didáticos recebam as novas regras ortográficas e possam, gradativamente, reimprimir livros, dicionários, etc.

O português é a terceira língua ocidental mais falada, após o inglês e o espanhol. A ocorrência de ter duas ortografias atrapalha a divulgação do idioma e a sua prática em eventos internacionais. Sua unificação, no entanto, facilitará a definição de critérios para exames e certificados para estrangeiros.

Com as modificações propostas no acordo, calcula-se que 1,6% do vocabulário de Portugal seja modificado.

No Brasil, a mudança será bem menor: 0,45% das palavras terão a escrita alterada. Mas apesar das mudanças ortográficas, serão conservadas as pronúncias típicas de cada país.

O que muda.

As novas normas ortográficas farão com que os portugueses, por exemplo, deixem de escrever "húmido" para escrever "úmido". Também desaparecem da língua escrita, em Portugal, o "c" e o "p" nas palavras onde ele não é pronunciado, como nas palavras "acção", "acto", "adopção", "baptismo", "óptimo" e "Egipto".

Mas também os brasileiros terão que se acostumar com algumas mudanças que, a priori, parecem estranhas. As paroxítonas terminadas em "o" duplo, por exemplo, não terão mais acento circunflexo. Ao invés de "abençôo", "enjôo" ou "vôo", os brasileiros terão que escrever "abençoo", "enjoo" e "voo".

Também não se usará mais o acento circunflexo nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos "crer", "dar", "ler", "ver" e seus decorrentes, ficando correta a grafia "creem", "deem", "leem" e "veem".

O trema desaparece completamente. Estará correto escrever "linguiça", "sequência", "frequência" e "quinquênio" ao invés de lingüiça, seqüência, freqüência e qüinqüênio.

O alfabeto deixa de ter 23 letras para ter 26, com a incorporação do "k", do "w" e do "y" e o acento deixará de ser usado para diferenciar "pára" (verbo) de "para" (preposição).

Outras duas mudanças: criação de alguns casos de dupla grafia para fazer diferenciação, como o uso do acento agudo na primeira pessoa do plural do pretérito perfeito dos verbos da primeira conjugação, tais como "louvámos" em oposição a "louvamos" e "amámos" em oposição a "amamos", além da eliminação do acento agudo nos ditongos abertos "ei" e "oi" de palavras paroxítonas, como "assembléia", "idéia", "heróica" e "jibóia".

Antônio Houaiss

A escrita padronizada para todos os usuários do português foi um estandarte de Antônio Houaiss, um dos grandes homens de letras do Brasil contemporâneo, falecido em março de 1999. O filólogo considerava importante que todos os países lusófonos tivessem uma mesma ortografia. No seu livro "Sugestões para uma política da língua", Antônio Houaiss defendia a essência de embasamentos comuns na variedade do português falado no Brasil e em Portugal .

Fontes para comentar o assunto:

William Roberto Cereja - Mestre em Teoria Literária pela USP, Doutor em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Professor graduado em Português e Lingüística e licenciado em Português pela Universidade de São Paulo (USP), Professor da rede particular de ensino em São Paulo e Autor de obras didáticas.

Marcia Paganini Cavéquia - Professora graduada em Português e Literaturas de Língua Portuguesa; Inglês e Literaturas de Língua Inglesa pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Pós-graduada em Metodologia da Ação Docente pela UEL, Palestrante e consultora de escolas particulares e secretarias de educação de diversos municípios e Autora de livros didáticos.

Cassia Garcia de Souza - Professora graduada em Português e Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Pós-graduada em Língua Portuguesa pela UEL, Palestrante e organizadora de cursos para professores da rede de ensino, Assessora pedagógica e Autora de livros didáticos.

Fonte: www.comunique-se.com.br

Transcrito do Portal Consular, do Ministério das Relações Exteriores, Embaixada em Washington

 


09 Jun 2007
O Brilho da Alegria
1 Comentários - Comentar  ::  Categoria: Pastorais e Estudos, Mulher

Por: (*) Vitória Zanelli

Ana concebeu e ... teve um filho...
(1º Samuel 1.20)

 

A alegria tem mais significado na vida de pessoas que enfrentam tempos difíceis! E como foram tristes e sombrios alguns eventos ocorridos na vida de Ana, uma mulher que amava e servia a Deus!


Foram muitos os tempos sombrios na vida de Ana, apesar do seu grande amor a Deus. Ela enfrentou problemas em casa, pois Elcana, seu marido, precisava dividir o amor dele também com a sua outra esposa. Enfrentou conflitos pessoais durante alguns anos do seu casamento, por não conseguir gerar um filho para amar. Teve problemas com a outra esposa do seu marido, a qual, por ser uma mulher fértil e já ter dado vários filhos e filhas a Elcana, a ofendia e insultava constantemente. E ainda passou pelo constrangimento de ser censurada pelo Sacerdote, que não soube discernir bem o seu jeito não convencional de orar em público, quando foi ao templo clamar a Deus para que lhe desse um filho.

 

De repente, porém, somos surpreendidos pela enorme felicidade que invadiu o coração de Ana, iluminando a sua vida e dando cor e brilho à sua existência. Deus ouviu a sua oração, e atendeu ao seu clamor, concedendo que ela concebesse e desse à luz a um lindo menino. Ela nunca, nunca, se esqueceria que fora Deus quem  lhe dera aquele precioso bebê... Deus, o autor e doador da vida, que ouvira suas orações e respondera ao seu clamor.  Exatamente por isso Ana dá ao menino o nome de Samuel -  que significa:  pedido a Deus ? dizendo: “Do Senhor o pedi”.  E Samuel também sempre haveria de se lembrar da misericórdia de Deus para com sua mãe, e com ele próprio, misericórdia essa que é também para todos os que invocam o Santo Nome do Senhor.

 

Você tem experimentado essa alegria vivida por Ana? Mesmo quando passa por  dificuldades, os outros conseguem perceber o brilho da alegria em você? Você é agradecida a Deus por sua bondade e misericórdia? O salmista diz a sí mesmo,  a você e a mim: “Bendize a minha alma ao Senhor, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios” (Salmo 103.2).

 

Se você está passando por momentos de tristeza reflita sobre o que Deus diz na Sua Palavra: “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Filipenses 4.4). Devemos nos alegrar no perdão, na redenção e no relacionamento com Deus, que Cristo Jesus tornou possível na cruz do calvário, ao morrer por você e por mim.

 

Que o brilho da alegria possa resplandecer na sua vida, em qualquer situação que você possa enfrentar.

 

Que Deus a abençoe!

(*) Saiba quem é a autora...

 


<< Recentes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 Anteriores >>

Crônicas da Vida
Pastorais e Estudos
Eventos
Comunicações
Utilidade Pública
Humor
Reportagens
Mulher
Pesquisas & Estatisticas
Avivamento
Pedido de Oração
Datas Celebrativas
Fotos
Clips
Livros - Indicação
Missões
Ilustrações
Áudios de Mensagens
Oportunidades de Negócios


Facebook

Visitantes: 391313
Visitantes Online: 2
© Blog do Pastor - 2007 desenvolvido por